Grupo sanguíneo

Sangue | O fiel representante da alma

Sangue | A Expressão da individualidade.
Fiel representante da alma, que dá vida ao corpo.

O sangue percorre o Sistema Circulatório irrigando todos os tecidos do corpo. Leva as substâncias nutritivas e o oxigénio necessário ao metabolismo orgânico. Remove os elementos residuais das células, conduzindo-os aos órgãos encarregados de eliminá-los (rins, pulmões e pele). É o principal agente responsável pelo transporte das hormonas, essenciais para manter as funções vitais. Protege o corpo da invasão e agressão de agentes estranhos, através da ação dos glóbulos brancos. É formado por elementos sólidos: glóbulos vermelhos (eritrócitos), glóbulos brancos (leucócitos) e plaquetas. Esses constituintes encontram-se em suspensão, num componente líquido chamado plasma.

A ação do sangue constitui o fundamento da vida humana. Toda a dinâmica do organismo é caracterizada pelo estado do sangue, que o mantém em funcionamento. A nossa vida está diretamente relacionada com a vida do nosso sangue. A qualidade da vida depende do estado bioquímico do sangue. É portador da vida nos seus aspectos físicos e energéticos.

No âmbito metafísico, o sangue reflete a atividade do pensamento, fluindo pelo nosso interior, conduzindo as novas ideias, mantendo a circulação da energia psíquica.

Paralelamente ao processo orgânico de troca gasosa entre o sangue e as células, no âmbito energético ocorre a retirada das energias nocivas que interferem no bom funcionamento dos órgãos, eliminando-as do organismo. Portanto, a boa circulação do sangue reduz a carga energética maléfica agregada ao campo etérico do órgão, prevenindo a manifestação de algumas doenças.

Na concepção metafísica, o sangue é considerado um fiel representante da alma, fluindo na vida através do corpo físico.
Sabemos que a alma é a essência da vida; o sangue, por sua vez, desempenha uma função primordial nesse sentido. Ele mantém todas as funções biológicas, suprindo o corpo com os nutrientes necessários para manter a vida orgânica. Assim, ele é um dos maiores referenciais da alma expressa no corpo físico.
Viver com alegria e motivação é uma condição que propicia energia para o sangue; consequentemente, fortalece o corpo.
A maneira como nos conduzimos pela vida caracteriza o teor sanguíneo. A vontade de viver e nos relacionarmos com as situações diárias é um fator primordial para manter uma boa irrigação sanguínea. Gostar de viver, apreciar cada instante da existência e dar se por inteiro a tudo que se faz, são atitudes saudáveis para manter as funções do sangue.

TIPO SANGUÍNEO

Revela características da personalidade. Os tipos sanguíneos são determinados pelos antígenos, que são marcadores bioquímicos encontrados nas células do corpo, principalmente nos glóbulos vermelhos. Eles são os maiores agentes de identificação das substâncias estranhas ao organismo. O sistema imunológico baseia-se neles para identificar intrusos no corpo. É uma espécie de senha que identifica os invasores (vírus, bactérias, etc.) como amigo ou inimigo.
O sangue possui anticorpos para reagir prontamente contra substâncias estranhas ao organismo. Os antígenos que determinam o tipo sanguíneo são o maior dispositivo de segurança do sistema imunológico. Além disso, o grupo sanguíneo é um fator decisivo na transfusão de sangue, pois, se uma pessoa receber sangue incompatível com o seu, sofrerá uma reação imediata e fatal.

O tipo sanguíneo é determinado geneticamente pelos pais. A significativa influência dos pais na definição do grupo sanguíneo de seus filhos não se restringe ao físico; existe grande afinidade entre as pessoas que partilham a experiência familiar. A compatibilidade de génio, que os filhos “herdam” dos pais, é um fator evidente da consanguinidade.

Além da afinidade existente entre as pessoas que partilham uma vida em grupo, o que conta muito na formação da personalidade de um indivíduo são as primeiras lições aprendidas com a família. A carga genética representa apenas um fator orgânico. Sobretudo, o fator determinante na formatação da personalidade é a índole da pessoa. As características do próprio ser são expressas no corpo através de diversos sinais grafados no organismo; um deles é o tipo sanguíneo.

Metafisicamente, os grupos sanguíneos correspondem à natureza íntima do ser, que se manifesta na vida após o nascimento, determinando as principais características da personalidade. Trata-se de inclinações pessoais, maiores habilidades para determinadas atividades, tendências e aptidões que definem os traços marcantes do comportamento.
Em contrapartida, determinadas pessoas sentem dificuldades para lidar com alguns aspectos da vida. Essa pouca habilidade deve ser encarada como desafio. E importante nos dedicarmos ao desenvolvimento daquilo que não dominamos. Desse modo, estaremos
ampliando a gama de experiência do nosso ser.
A consciência das características da personalidade pelo tipo sanguíneo visa a proporcionar o autoconhecimento, bem como apontar fatores que precisam ser trabalhados em si para promover o desenvolvimento pessoal.

Sabe qual é o seu tipo sanguíneo? Sabendo a que grupo pertence (O, A, B ou AB), irá conhecer se melhor com as informações sobre cada tipo sanguíneo.
Acerca dos fatores RH positivo e negativo do tipo sanguíneo, (exemplo: A (-) ou O (+)), essas variações ou subgrupos desempenham papéis relativamente insignificantes na estruturação interior dos indivíduos. E por isso, os fatores RH não estão incluídos aqui como
parâmetro para análise da personalidade.

TIPO A

As pessoas do tipo A são conservadoras, detalhistas, buscam harmonia nas relações, sendo muito prestáveis, sem nenhuma pretensão de liderança.
As mulheres pertencentes a esse grupo sanguíneo são ótimas companheiras e mães. Para elas, a convivência harmoniosa no ambiente é mais importante do que se destacar perante as pessoas. Como não possuem instintos de liderança, o companheirismo é seu grande talento.
O maior desafio das pessoas do tipo A é fundamentar-se em si mesmas, valorizar-se e desenvolver a auto-estima. Visto que as características de personalidade induzem-nas a mobilizarem em prol dos outros, passam a viver em função do meio, podendo chegar a um completo abandono de si. Dão mais valor ao os outros dizem do que aquilo que sentem. Não se consideram nem dão o devido respeito as suas necessidades pessoais. Vivem em prol dos outros para obter atenção, consideração e respeito. Esperam receber dos outros aquilo que nao proporcionam a si mesmas.
Vale lembrar que tudo aquilo que se busca nos outros precisa ser cultivado em si; quem não se ama, não é amado; quem não se respeita, não é respeitado; quem não se valoriza, também não é valorizado, e assim por diante. Proporciona a ti mesma tudo aquilo que buscas nas outras pessoas.
Os indivíduos do tipo A são muito sensíveis às situações do ambiente. Qualquer episódio drástico envolvendo algum membro da família afeta profundamente o seu humor.
Quando as pessoas ao redor não correspondem a suas expectativas ou não conseguem alcançar seus objetivos, sentem-se vítimas. Atribuem aos outros as suas frustrações. Têm dificuldade em assumir a sua falta de confiança. Por norma são pessoas que vão ao detalhe e isso pode provocar lhes bastante ansiedade quando é levado ao extremo.

 

TIPO B

São hábeis para reconhecer a si mesmas. Sabem o que querem alcançar na vida. Suas metas e objetivos são bem definidos. Porém, atrapalham-se para lidar com aqueles que estão a sua volta.
Enquanto as pessoas do tipo A têm facilidade para lidar com os outros e dificuldade para com suas próprias emoções, as pessoas do tipo B são exatamente o oposto: são mais voltadas para si e geralmente displicentes para com os outros.
É difícil para as pessoas que pertencem ao grupo sanguíneo B reconhecer as necessidades dos outros. Elas costumam limitar-se aos seus próprios anseios, não ampliando seus horizontes ao universo alheio. As suas relações interpessoais geralmente são prejudicadas pela tendência egocêntrica. É difícil para elas sair do seu mundo para reconhecer o outro como uma individualidade à parte.
Nas relações afetivas, manipulam para obter do parceiro o que pretendem,  sem dar valor às vontades do outro.
No entanto, há pessoas pertencentes a esse grupo sanguíneo que são maleáveis e aprenderam a lidar bem com as necessidades alheias. Pode-se dizer que elas descobriram o caminho para conquistar o bem-estar interior e a harmonia com o ambiente; mantiveram a
sua auto-valorização mas sem desconsiderar as pessoas a sua volta.
Quando as pessoas do tipo B desenvolverem a habilidade de interagir com os outros, preservando aquilo que é seu maior talento, a boa auto-estima, elas se tornarão bem-sucedidas e, consequentemente, felizes.

TIPO O

As pessoas desse tipo sanguíneo são muito expressivas. A comunicação e a liderança são os seus maiores talentos. São determinadas e convincentes, conseguem mobilizar todos que os rodeiam para um único objetivo.
Têm os principais requisitos para liderar: força e auto-confiança. Não se deixam abater pelos obstáculos. Quando se vêem diante de um desafio, mostram-se fortes e determinados; assim conquistam o apoio daqueles que estão a seu lado.
Não conseguem fazer nada sozinhos, precisam ter sempre alguém por perto que os apoio, e isso revigora as suas forças.
São arrojadas, destemidas e boas estrategas. Esses atributos facultam-lhes a liderança do grupo a que pertencem. Liderar é muito importante para as pessoas do tipo O.
Quando o seu poder é ameaçado, abalam se profundamente, ficando desorientadas nas suas ações. Na relação familiar, os homens costumam ser super protectores dos seus entes queridos; não raro, tornam-se dominadores. As mulheres são supermães.
As pessoas deste grupo que ja estão bem-resolvidas emocionalmente, exercem um poder sobre seu meio de forma a promover o progresso do seu grupo, bem como o desenvolvimento daqueles que partilham a sua vida.
Já, se forem pessoas ainda emocionalmente instáveis, tornam-se dominadoras e possessivas, manipulam as pessoas de forma a exercer seu poder, com o propósito de saciar o seu próprio ego.
Vale lembrar que, o verdadeiro poder é exercido sobre si mesmo. Dominar os próprios pensamentos, mobilizar os seus recursos para alcançar aquilo que almeja, sem depender exclusivamente dos outros, dar o melhor de si naquilo que faz.
Existem ainda outras características da personalidade das pessoas pertencem ao tipo O. São hábeis para lidar com as situações de modo geral, mas não possuem nenhuma habilidade com os detalhes. Gostam de presentear as pessoas queridas e proporcionar-lhes o bem estar, no
entanto, têm dificuldade em receber, desde um simples presente como uma significativa ajuda.

TIPO AB

As pessoas com esse tipo sanguíneo são prestáveis, cumpridoras dos seus compromissos e estão sempre dispostas a colaborar.
São maleáveis e tolerantes. Acatam facilmente os conteúdos externos. Tem mais habilidade para absorver as informações e orientações do que para se posicionar.
Geralmente não falam muito, só o suficiente. É raro falarem de si. São enigmáticas, os seus sentimentos e anseios não são conhecidos nem pelas pessoas mais próximas, às vezes nem elas próprias sabem o que sentem.
Raramente reivindicam algo para si, estão sempre envolvidas com as necessidades do meio.
Reconhecem muito bem as questões externas, mas são negligentes para com suas necessidades pessoais e principalmente afetivas.
Subitamente, podem se rebelar se com o estilo de vida adotado, vivenciando tardiamente as suas experiências. Isso pode ocorrer com pessoas que desde a infância já apresentavam maturidade; essa rebeldia leva-as a agir como adolescentes, apresentando comportamentos
que não são compatíveis com sua idade atual.
Algumas, no entanto, mostram-se ariscas e temperamentais, principalmente no que toca à sua vida afetiva. Adotam esse comportamento para se proteger das influências externas. Quando uma pessoa do tipo AB age assim, é porque está traumatizada pelo
domínio dos outros.
O seu maior desafio é reconhecer as suas próprias necessidades e desenvolver a habilidade de falar de si. Ter boa auto-estima e amor próprio.

35total visits,1visits today